Ruffino, especialista em Chianti!

ruffino319Ruffino é no mundo todo sinônimo de Chianti. Fundada em 1877, a Ruffino segue fazendo chianti, e como declara o guia Gambero Rosso 2014, é uma azienda líder da enologia italiana e seus vinhos são de considerável qualidade, qualidade constante e homogênea.

Chianti é um vinho especial da Toscana, elaborado com sangiovese principalmente. É um vinho de aromas muito agradáveis, meio corpo, elegante e que acompanha massas, pizzas, carnes vermelhas e a acidez dos molhos de tomate como nenhum outro, graças à sua própria acidez. Nada a ver com os tintos sul americanos cheios de corpo e taninos. O chianti é um vinho perfeito para acompanhar refeições.

Há 10 anos, Ruffino está no grupo Constellations Brands e vem apresentando vinhos de caráter mais moderno (mais redondos e fáceis de beber) afinados frequentemente em barricas.

E quem responde por esta qualidade desde 1998 é Gabriele Tacconi que esteve no Brasil a convite de sua importadora a Interfood/Todovino.

A partir do momento em que em 1984, o Chianti passou à primeira denominação italiana a se tornar DOCG – denominação de origem controlada e garantida – e a primeira garrafa a ostentar o selo DOCG foi o Chianti Ruffino, uma cantina fundada em 1877 pelos primos Ilario e Leopoldo Ruffino perto de Florença. Até 10 anos atrás o nome dela era Chianti Ruffino e agora é Tenimenti Ruffino, após passar às mãos da Constellations Brands.

Chianti é um vinho feito de pelo menos 70% de sangiovese. Na fórmula original do séc. 19, o chianti ainda levava duas castas brancas, a Trebbiano e a Malvasia. Com a DOCG, em 1984, passou-se a poder completar o vinho com 30% de outras castas.

E Ruffino vem completando com castas como a merlot, syrah e cabernet sauvignon que dão tintos mais redondos e menos ácidos.

A família Chianti Ruffino é hoje de Chianti Ruffino DOCG, Ruffino Aziano Chianti Classico DOCG,  Ruffino Riserva Ducale DOCG e o Ruffino Il Ducale.

Os tintos da Ruffino, em especial o Riserva Ducale Oro, os Brunello di Montalcino Greppone Mazzi e os Romitorio di Santedame têm recebido de dois a três Bicchieri da Gambero Rosso.

Os que aqui chegaram pela Interfood/Todovino são vinhos muito agradáveis, de caráter italiano, i.e., com aquela acidez companheira das refeições.

Seus brancos são BB, bons e baratos, como o Orvietto Classico, um vinho sem pretensões que faz a alegria na piscina ou na praia.

A dica é, especialmente, o Chianti Ruffini Aziano DOCG 2011, muito agradável e mais redondo em boca.

Notas de degustação 

Ruffino Prosecco DOC 

Do Veneto, 100% glera (o nome recente dado à uva que faz o Prosecco)

Elaborado pelo método charmat; a segunda fermentação não sofre adição de açúcar, mas do mosto.

Perlage muito persistente e mínima.

Maçã e frutas brancas no nariz.

Bom prosecco. R$75,12

Orvietto Classico 2012

da Umbria.

40%Grecchetto, 20% procanico e 40% verdello e canaiolo branco

Aromas leves. Em boca é simples e refrescante.

Vai bem em aperitivos, saladas, pratos leves, peixes, frutos do mar.

R$37,52 na Todovino.

Ruffino Lumina Pinot Grigio IGT 2012

Da região do Veneto, Friuli e Trentino.

Aromas de maçã, frutas brancas, notas minerais.

Em boca, é seco, crocante e refrescante.

Vai bem em aperitivos, saladas, pratos leves, peixes, frutos do mar.

R$60,72 na Todovino.

Chianti Ruffini Aziano DOCG 2011  !!!

80% sangiovese e 20% merlot

Passa 11 meses em toneis de concreto

Aromas de frutas vermelhas, tabaco e especiarias.

Macio em boca, acidez gastronômica, mas sem exageros italianos.

Médio corpo, taninos presentes.

Vai bem com massas, carnes vermelhas, cabrito, polpetone, pizzas e queijos pecorino e parmesão.

R$79,12 na Todovino.

Chianti Ruffino Il Ducale 2010

60% Sangiovese, 20% syrah e 20% merlot

Mais doce e fácil de beber.

Passa 12 meses em barricas de carvalho francês de primeiro e de segundo uso.

Tostado.

Aromas de frutas vermelhas, redondo em boca.

Estruturado, macio e complexo.

$79,12 na Todovino.

Ruffino Chianti Riserva Ducale 2010 

Chianti, Toscana

80% sangiovese, 20% merlot e cabernet sauvignon

24 meses em barris de carvalho, tanque inox e concreto.

Bastante fruta madura, cereja, frutas vermelhas, tabaco. Taninos macios, elegante, complexo.

Estruturado. R$100,72

About silviafranco

Wine writer.
This entry was posted in Notícias, Uncategorized, Vinhos and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s