Cooperativa Laspiga Montalcino e a safra 2009

spiga615 Brunello, a casta do “belo moreno” de Montalcino, a sangiovese no dialeto local, é um vinho especial para momentos especiais!

Cooperativa Laspiga Montalcino veio ao Brasil apresentar a safra de 2009, um belo ano na Itália cujos vinhos você pode beber agora ou guardar.

E no caso dos Brunellos, mais vale guardar! Pois Brunello di Montalcino é um vinho especialíssimo.

 Enquanto o Rosso di Montalcino pode ser colocado no mercado um ano depois da colheita, o Brunello di Montalcino somente 5 anos depois da colheita, deve passar pelo menos 2 anos em carvalho e mais 4 meses em garrafa antes de liberar em janeiro para o mercado. E há quem deixe mais tempo ainda em carvalho. O Brunello Reserva é liberado para mercado apenas seis anos depois!

Assim o Rosso é mais simples, seja pelas uvas mais simples, seja pelo terroir, pelo tempo de amadurecimento. Têm, entretanto, a vantagem de um bom preço e acompanhar pastas e pizzas maravilhosamente bem.

Montalcino tem 208 produtores e engarrafadores e a Cooperativa Laspiga Montalcino – que data do início dos anos 50 para ajudar os agricultores – conta com 133 sócios e 40 produtores. Estes 40 são todos pequenos produtores, alguns com apenas 6 ou 7 hectares. Mas de grande qualidade como o Capanna, Collelceto, Fanti, La Mannella, para citar alguns dos que aqui estiveram.

A Sangiovese

Brunello é o nome da sangiovese em Montalcino e é a uva mais plantada na área central. Produção de vinho desde o séc. 14. Altitude varia bastante entre 250 e 600 metros. Sangiovese é uma uva complicada, de acidez elevada, tanino que tem de ser bem controlado.

Montalcino 75% coberta de bosque e apenas 10% de vinhas.

Em 1888 surge a primeira garrafa de Brunello e em 1980 torna-se a primeira DOCG na Itália.

Degustação da safra 2009

A colheita de 2009 caracterizou-se por temperaturas mais elevadas, portanto com taninos mais evidentes e sem a contrapartida da evolução dos açúcares.

Recebeu 4 estrelas em 5 pelo Consórcio de Montalcino.  E não vai dar vinhos reservas.

Estes de 2009 são vinhos jovens.

Azienda Agricola Bellaria !!!

Elaboração em inox, maceração durante 20 a 25 dias, estágio de 30 meses em boti em carvalho da eslavonia e francês.

Aroma envolvente e complexo, cedro. Em boca, finesse e elegância. Bela textura. Saboroso, equilibrado, muito elegante. Grande persistência. Importador Buyllish (antonio@bullish.com)

Azienda Agricola Capanna !!! 

Estagia 48 meses em botti da Eslovenia.

Mais frutado e pungente. Em boca, complexo, frutado, suculento. Frutas vermelhas, especiarias. Redondo e amplo no palato. Bem estruturado. Chocolate. Acidez mais marcante. E final aromático.

Collemattoni !!!

Aroma envolvente e belíssimo. Couro e aromas terciários. Muito fresco. Larga persistência.

Certificado Bio. Sem importador no Brasil.

 Fanti !!! 

Envelhecimento em uma mescla barricas e botti médios.

Aromas ainda fechados.

Fino em boca, acidez pronunciada, taninos finos. Saboroso.  Sem importador.

Palazzo  !!!

Aroma envolvente e delicioso. Sedoso em boca. Couro. Sem importador.

Podere La Vigna

Notas vegetais, madeira. Animal. Sedoso. Importação da Premium de Orlando Rodrigues.

Collelceto

Muita fruta. Muito intenso e profundo no nariz. Em boca, sedoso e bem encorpado. Vigoroso. Notas de resina.

La Fornace 

Floral, rosas. Finesse em boca, taninos finos. Mais estruturado.

Pigeage como na Borgonha. Macerações longas.

Vinhas entre 6 e 38 anos. As mais velhas faz o Brunello. E somente usa vinhas com mais de 16 para o Brunello e mais jovens para o  Rosso.

Sem importador.

La Manella

Aromas terciários no nariz, madeira. Em boca grande acidez, belos taninos. Muito gastronômico. Sem importador.

La Rasina 

Herbáceo, madeira. Fruta.bem encorpado. Fino e tânico. Mais moderno, mais barrica do que botti  grande. Sem importador.

La Serena

Herbáceo, vegetal. Macio em boca. Fino, elegante. Importado pela Toscana Commercio (cacau5555@me.com)

Lazzeretti

Fruta, sedoso em boca. Fino, elegante. Sem importador.

Luciani

Floral, fruta. Macio, sedoso. O mais redondo em boca. Sem importador.

É de lamentar que degustações fantásticas como estas apresentem tão bons vinhos e tão pouco tempo para se aprofundar na degustação, por isso estas notas de degustação por vezes tão sucintas.

Mas vale a pena ficar atento ao Brunello di Montalcino para grandes ocasiões. E o Rosso para qualquer ocasião!

About silviafranco

Wine writer.
This entry was posted in O que rola, Uncategorized, Vinhos and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s