Ibravin e Sebrae selam parceria para aumentar venda de vinhos brasileiros em bares e restaurantes

 

Projeto Profissionais do Vinho tem como objetivo qualificar bares e restaurantes para trabalhar com vinhos brasileiros, aumentar consumo no mercado interno e a renda dos estabelecimentos

 A informação e a qualificação como ferramentas para promoção e valorização do vinho brasileiro visando aumentar em 15%, em dois anos, a venda de vinhos brasileiros nos restaurantes e bares do País. Para atingir esse objetivo, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) uniram-se para sensibilizar e capacitar mais de mil estabelecimentos de alimentação fora do lar.  O lançamento do convênio ocorre na tarde desta terça-feira (22), no estande Vinhos do Brasil, no 18o Expovinis Brasil, em São Paulo (SP). As ações previstas também contam com apoio da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

 
A maior exposição dos vinhos brasileiros irá beneficiar principalmente os pequenos produtores do segmento, que representam cerca de 90% dos vinicultores, ressalta o gerente de agronegócio do Sebrae Nacional, Enio Queijada. “Diferentemente das grandes empresas do setor, que possuem canais próprios de distribuição, as pequenas vinícolas têm mais dificuldade em chegar a um grande número de estabelecimentos. Esse convênio tem o objetivo de preencher essa lacuna, ampliando a capilaridade das vendas”, explica Queijada.  Apenas no Rio Grande do Sul, estado que é responsável por mais de 90% da elaboração de vinhos no País, concentram-se 650 micro e pequenas vinícolas.

O escopo do projeto contempla ainda a ponta inicial da cadeia produtiva do vinho, com o estímulo à melhoria de produtos e processos produtivos através da ampliação do Programa Alimento Seguro (PAS) – Uva para Processamento em produtores de uva e vinícolas, obtendo mais adesões e com isso, melhorando a qualidade do produto.

A constatação de que a falta de informação faz com que os consumidores dependam essencialmente do canal de venda para decidir a compra foi decisiva para que as entidades elaborassem um planejamento a ser colocado em prática a partir de agora, após a divulgação do convênio. Além disso, também está prevista a realização de 12 circuitos brasileiros de degustação de vinhos, contando com a participação das pequenas vinícolas junto aos consumidores e compradores do trade vinícola.

 
“Sabemos que os temas vinho e enogastronomia têm despertado um grande interesse nas pessoas. Levando a elas mais informações, estaremos estimulando uma mudança de cultura, consumo mais consciente e um cenário favorável à produção brasileira”. A avaliação é do gerente de Promoção do Ibravin, Diego Bertolini. Segundo ele, ao orientar os bares e restaurantes sobre como trabalhar a comercialização de vinhos, sucos e espumantes, haverá um aumento direto na rentabilidade dos empreendimentos.

 
Entre as ações está previsto o desenvolvimento de uma metodologia específica para o curso de capacitação, um modelo de carta com os vinhos brasileiros, além da divulgação da iniciativa pelas entidades. O convênio prevê qualificar diretamente cerca de 3 mil pessoas do segmento de alimentação fora do lar, em 16 estados. Também instrumentalizará as vinícolas para que participem de feiras e outros eventos.       

 

De acordo com o presidente do Conselho de Administração da Abrasel Nacional, Pedro Hoffman, o papel da associação será de estimular a participação dos bares e restaurantes em todo o país. O dirigente avalia que o projeto atuará na qualificação do serviço de vinhos, um dos principais gargalos no atendimento aos clientes. “É importante este trabalho para que os colaboradores tenham conhecimento sobre as castas que são vinificadas no Brasil, sobre a qualidade dos produtos vitivinícolas brasileiros e que também possam estar aptos a sugerir variedades e rótulos que harmonizem com os pratos e que atendem ao gosto dos clientes”, adianta. 

PAS Uva para Processamento   

Lançado em setembro de 2013, o Programa Alimento Seguro (PAS) Uva para Processamento já qualificou 68 produtores rurais e 48 pequenas vinícolas de cinco estados brasileiros em Boas Práticas Agrícolas, Boas Práticas Enológicas e em Análise de Pontos Críticos de Controle. O convênio assinado prevê ações de ampliação do programa para vinícolas e produtores de uva das regiões da Serra e Campanha (RS), Planalto Catarinense – Região Vinhos de Altitude e Oeste Catarinense (SC) e Vale do São Francisco (BA/PB), assim como pequenos produtores dos estados de Goiás, Paraná, Espírito Santo e São Paulo.         

Desenvolvido em parceria entre o Ibravin, Embrapa Uva e Vinho, Sebrae e Senai, o projeto foi desenvolvido para a qualificação da produção de uva e de bebidas derivadas da matéria prima na área da segurança alimentar.

 

 

About silviafranco

Wine writer.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s