Requingua lança Laku, filho do sol, vinho de grande brilho para guarda!

Image

Cujo blend é um segredo que você arranca somente a poder de saca-rolhas!

 

 

Requingua, bodega chilena fundada em 1962, faz tintos encorpados elegantes e saborosos. Prova disso é seu Potro de Piedra Requingua que levou o Gran Oro no Cata d’Or 2013. Um belo cabernet sauvignon para harmonizar com cordeiros, carnes vermelhas e bons momentos.

 

 

E lança agora, através de sua importadora, aNor-Import, um vinho bem diferenciado, ponto fora da curva, o Laku (filho do sol) que traz um novo conceito. É um blend de 7 barricas selecionadas dentre 3.200! A equipe de Benoit selecionou 50 barricas e destas  Santiago Achurra, proprietário de Requingua, e o enólogo francês Benoit Fitte selecionaram 7 para mesclar e compor o Laku. Produção de 2.300 garrafas.

Um belo vinho estruturado e complexo. 

 

Quais as castas que compõem o Laku?

Suas uvas provêm de diferentes castas de diferentes vales. Quais? Você somente saberá abrindo uma garrafa, pois o blend/segredo está inscrito a fogo na rolha. Segredo que se revela somente a poder de saca- rolhas! Abra a garrafa e lá na rolha estão inscritas as variedades…

 

O Laku tem produção reduzida, apenas 2.300 garrafas a R$335. 

 

Entretanto, a Requingua oferece vinhos de boa relação preço x qualidade como o San Simon e o premiado Potro de Piedra. 

 

Para o francês Benoit Fitte o clima do Chile é único, não tem água, não tem Botrytis, nem pestes e tem sim grande amplitude térmica. O Chile vai muito além da Carmenere que é apenas 8% de vinhedos. 

 

Assim, o futuro do Chile são os blends ou cortes por causa do grande potencial de terrenos e dezenas de variedades que se saem muito bem.  E os vinhos de Requingua são uma boa prova disso. 

 

O Cabernet Sauvignon de Requingua vem de Colchagua, um terruño como dizem los hermanos, perfeito para a cabernet. O premiado Potro de Piedra vem de Curicó, sempre do mesmo bloco de vinhedos.

 

 

Notas de degustação

 

1. San Simon 2009

CS 85% CF 15%. 2009 foi um grande ano no Chile. 

Carvalho francês de grão extra fino. Passa em média 18 meses em barrica.

Aromas de frutas maduras e cedro.

Parras de 60 anos. Em boca é bem estruturado, vigoroso, mas macio. Com notas  de chocolate e fruta madura.

Fácil de beber. Equilibrado. R$89 na Nor-Import.

 

 

2. Potro de Piedra 2010

CS 87%, CF 13%. Suas uvas saem do mesmo setor de  San Simon, mas das parras mais antigas por volta de 30 anos. 

Carvalho francês de grão extra fino, media de 18 meses. 

Aromas de eucalipto e mentol, frutas maduras. Fresco no nariz. Especiarias e ervas. Mais refinado do que o anterior. Macio, muito mais estrutura. R$107

 

 

3. Laku 2008 

CS de Sagrada Família 60%, CS de Colchagua 20% e Syrah 20% 

Mentol e eucalipto, frutas maduras. Complexo.

Instigante, muito estruturado, acidez. Para guarda. R$335 na Nor-Import.

 

Requingua está de parabéns, pois seu San Simon já é muito bom. O Potro de Piedra, elegante. E para guarda, Laku!

 
 

About silviafranco

Wine writer.
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s