O que é que o Chile tem? Tem cabernet, tem carignan, tem malbec, tem sauvignon….

Image

Seminário Chilean Wine Ambassador 2014 provou  a diversidade, originalidade e sentido de lugar dos vinhos do Chile .

 

O Chile prova mais uma vez que seu nome é diversidade. Tem cabernet sauvignon, tem sim senhor!, tem malbec, tem cinsault, tem carignan e mais chardonnay, sauvignon blanc, e um mundo de práticas, modernas umas , ancestrais outras (que tal um vinho fermentado em tinajas, as ânforas chilenas?). 
 
E o Chile tem vinho para supermercado para tomar todos os dias e grandes vinhos para grandes ocasiões. E vinhos para o final de semana. E tudo cabe no bolso.
 
A novidade agora é que além da diversidade, o Chile vem buscando elaborar vinhos com sentido de lugar, vinhos não globalizados nem parkerizados, vinhos que você degusta e sabe de onde vêm.
 
O Seminário Chilean Wine Ambassador 2014 – organizado pela Top Winemakers, coordenado pela Terruares de Cristóbal Perez (com a little help do  irmão e talentoso wine hunter Ariel Perez) e o patrocínio da Wines of Chile
– provou  a diversidade, originalidade e sentido de lugar dos vinhos do Chile . Este ano ainda irão para Belo Horizonte e Vitória.
 
Junto com Rafael Prieto, incansável empreendedor que já criou os Top 5 x 20 e agora faz “Chile em uma Garrafa”, e a presença de grandes enólogos como Pablo Morandé (Bodegas RE), Mario Geisse (Casa Silva) e Felipe Uribe (Andes Plateau) o Seminário é um sucesso de informação e degustação do melhor do Chile.
 
Foram apresentadas as principais zonas vitivinícolas e seus vinhos. O que apresentamos a seguir.
 
A Enologia do Vinho Chileno
 
O Chile espremido entre o Oceano pacífico e a Cordilheira dos Andes conta com um clima marítimo com influência polar e uma diversidade de regiões e solos muito grande. 
 
Em 1980 começa a viticultura moderna no Chile e se estende por todo o Chile. 
 
 
Pablo Morandé enólogo faz a apresentação da enologia do vinho chileno.
Foram 3 etapas
1) Enologia ancestral 
A ancestral que começa com a chegada dos espanhóis no séc. 16. O vinhedo de Concepcion é o primeiro no Chile, plantada em goblet  em Itata. Esta viticultura persiste até hoje nessa região, com casta Pais e moscatel introduzidas pelos espanhóis. A vinificação era não cientifica, com conhecimentos trazidos de Espanha. Fermentavam as uvas em Tinajas de argila trazidas de Espanha.   
 
2) A escola francesa 
A introdução de novas castas  pós-filoxera através da gente que enriquecera com minérios (principalmente em Maipo) e assim começa a escola francesa em enologia no Chile. E fazem cortes bordalês, com cepas de Borgonha e Alsacia. A Cabernet Sauvignon saiu-se bem. Esta escola francesa é a responsável por fazer do Chile um produtor de grande qualidade.  Com o tempo a escola envelheceu e começa uma enologia clínica e fazer produtos para prevenir ou evitar enfermidades pois não usavam ainda o aço inoxidável. começa a enologia como ciência nos anos 50 
 
3) Enologia do novo mundo dos anos 80 a 2010
Nos anos 80 acaba a escola francesa tradicional e começa a escola dos vinhos tecnológicos e modernos. Todos puderam incorporar tecnologia e o Chile permitiu trazer maquinário. 
Nos anos 80 descobriu-se o vale de Casablanca e caem as fronteiras vitivinicolas tradicionais. Começam a produzir vinhos varietais no rótulo e começam a fazer vinhos ícones, graças a uma mudança de mentalidade de todos os atores envolvidos e tudo isto com uma forte crise no mundo e que provocou esta mudança no vinho chileno que reduziu seus vinhedos. E com a escola moderna volta a demanda por novos vinhedos em diferentes lugares do país. Em 5 anos mudou a face viticultora. E começa a escola dos vinhos globalizados. 
 
 
E agora já trabalham com vinhos que tem identidade e valor. E é o que o Chile está oferecendo hoje em dia além do vinho globalizado. É a nova escola que busca o vinho com identidade em seu lugar, cultura. 
 
As zonas vitivinícolas. Os vales
 
Vales de Elqui e Limari (extremo norte do país)
 
Variedades de sauvignon blanc, Pinot Noir. 
Solos da costa terrenas marinhas e no centro aluviais. 
No Elqui: syrah e uvas de pisco e mesa. 
Limari: zona mais central, solos aluviais. Chardonnay e syrah. De lá vem o Quebrada Seca. Tb tem chardonnay, sauvignon blanc e pinot noir. 
 
 
São vinhos de cordilheira e de mar. Grande amplitude térmica no caso dos mais próximos à cordilheira. 
Vinhos frescos, verticais e de grande potencial de guarda. PH baixo e acidez alta, graças as zonas calcáreos. Cores intensas e vivas. Aromas de frutas vermelhas.
 
 
Limari
1)Tabali Talinay SB 2012 !!!+
Tipicidade da SB, herbáceo, frescor.mineral, crocante, bela acidez, perfeita para pescados. Equilibrado. Cremoso, encorpado, certa salinidade e boa persistência.
 
 
2)Tamaya Winemaker Gran Reserva Chardonnay 2011
Chardonnay amadeirado.com 12 meses de barrica.mineral, cítrico, bela acidez de dar água na boca. 
 
 
3)Concha y Toró Marques de Casa Concha Chardonnay 2012 !!!++
Fino, elegante, mineral em boca, saborosíssimo, citricidade. Bela persistência. Recorda Borgonha.
 
 
 
4)Tabali Talinay PN 2011 !!!
Muito vertical, fresco, terrosos, acidez e mineral. Cremoso. Especiarias.fresco. 
 
 
5)Maycas PN 2012 !!!++
Salinidade em boca, finesse e elegância. Muita personalidade. Muita mineralidade. Finesse de Velho Mundo. Frutas negras, especiarias, terroso.
 
 
Elqui
6)De Martino Alto los Toros Syrah 2011
Belo corpo, amplo, cheio de especiarias, fruta vermelha, notas cereja, fresco, taninos marcados e bem trabalhados. Vai bem com cabrito.
 
7) San Pedro Kankana Syrah 2010 !!!++ 
Azeitona negra e fruta negra. Intenso no aroma, amora, ameixa seca maduro. Couro e animal. Frutas maduras. Intenso, mais amplo, gordo, generoso. Para ganhar seu palato e o coração. Loooonga persistência. Mineralidade e salinidade. 
 
Vales Aconcágua e Casablanca, vales de San Antônio e Leyda
 
Vale do Aconcágua onde está Portillo.
Localiza se até 100km até o interior do Pacífico , próximo a cordilheira . 
Enologia: mais moderna. Clima temperado, mediterrâneo, seco. Aluviais 
 
Vinhos de Casablanca
 
1) Casas del Bosque Gran Reserva SB 2012 
Untuoso e adoçado no nariz. Acidez presente, mas agradável.mais encorpado. Certa herbacidade. Fruta verde, bela acidez frescor, excelente para gastronomia.
 
 
2) Morandé edicion limitada SB 2010 !!!++ 
SB amplo, generoso, gordo, bela persistência, acidez, mineral. Diferente do anterior com outro conceito, diverso ao Classico SB de Casablanca. Maior concentração em boca. Salinidade. Fermentação mais tradicional ou antiga. Fermenta em foudres de madeira. Elegante para guarda de mais 4 anos. 
 
 
3) Morandé late harvest 2007
Muito elegante, acidez perfeita, delicioso! Botritis efetivamente. 
 
 
 
4) bodegas Re Chardennoir Chardennay Pinot Noir 2011 !!!++ 
de Pablo Morandé 
Complexo no nariz, frutas vermelhas delicadas. Em boca, salinidade, mineralidade, complexidade, frutas frescas, interessantíssimo. Cor de Provence, mas com a garra do Novo Mundo. Recriar um chardonnay marcado por frescor e elegância, estrutura nervosa e muita finesse. Muita finesse, elegância e estrutura. 
Ré de recriação 
 
5) Conosur Ocio 2011
PN com DNA da região. Especiarias, terroso. Belo vinho. Frutas vermelhas. Equilibrado. Estruturado. Belga persistência.elegância, certo caráter nervoso.  
 
Vale do Leyda 
Vale com águas do rio Maipo que são águas de sulfitos, cálcio, potássio e dá mineralidade.
 
 
6) Viña Casablanca Neblus 2011
Syrah. Generoso, amplo. Longa persistência. Suculento com especiarias, pimenta. 
 
 
7) Leyda Chardonnay Lot 5 2011 !!!++ o mais Borgonha deste painel.
Frutas cítricas, tropicais. macio e amplo em boca. Persistência cativante. Um chardonnay maduro e equilibrado. Mineral. Embarricado com estrutura e acidez mais fresca. 
 
8) Undurraga TH PN 2012!!!+
Muito fresco, fácil de beber, especiarias, sedutor, feminino.
 
 
Vale de San Antonio
Vinhos da costa, clima temperado frio, frutados e herbáceos. Estruturados, delicados, certa salinidade e mineralidade.
 
9) Ventolera SB 2013
Muito agradável e mais fácil de beber. Muito fresco. Aspargos e frutas brancas. 
 
 
10) Casa Marin SB Cipresses 2011!!!++
DNA da SB de San Antônio. Bela textura, crocante, bela acidez, uma beleza. Finesse. 
 
11) Matetic Syrah icono 2010
Macio, soberbo. Pimenta e especiarias.
 
 
Vale do Aconcágua 
 
12) Errazuriz  the Blend 2012 !!!+++ maravilhoso
Garnacha, mourvedre, syrah, carignan e marsanne
Especiarias, delicado e vigoroso. Acidez de dar água na boca. Muito original, muito,especial. Muito fresco e de longa persistência. Cativante. Suculento.
 
13) Viña Von Siebenthal Toknar petit vedot 2008 !!!+++
Muito fresco, aromas de frutas doces. Em boca couro, animal. Acidez pujante e muita estrutura próprias da petit verdot. Tânico 
 
 
14) Don Maximiano cabernet Sauvignon 2007 !!!+++
DNA da cabernet sauvignon de Aconcágua. Macio, sedoso, estruturado. Um clássico da Errazuriz e do Chile. Elegante.
 
 
Maipo e Cachapoal, aqui muita potência, estrutura e elegância 
 
Aqui começa a influência francesa e seus cabernet sauvignon! 
Maipo: uma área metropolitana com 3 subdivisões (ali está o Valle Nevado).
 
Maipo o único vale onde se encontra bodegas dentro da cidade.
Concha y Toró a maior do Chile e a segunda maior do mundo. Peres Cruz.
Solos aluviais, coluviones, granitos e rellenos.
Maipo Andes de dentro de Santiago pegado a Andes
Maipo Entre Cordilheiras
Maipo Costa
 
Vinhos do Maipo de cordilheira, clima mais frio, grande amplitude térmica
Vinhos tintos na maioria e de alta qualidade, grande estrutura, aromas especiadas, mineral, utas negras e vermelhas com muito caráter.
 
1) Antiyal 2011 Carmenere !!!+
Toda a tipicidade da Carmenere. Macio, sedoso, equilibrado. Fácil de beber. Totalmente biodinamico. Frutas negras, pimentas, especiarias. Palato médio. Elegante, complexo.
 
 
2) Andes Plateau CS 2012 !!!+
CS com notas de mentol, hortelã, frutas vermelhas maduras. Taninos marcantes e finos. Vinhas muito altas. Muito fino e elegante. Estruturado. Leveduras nativas sem intervenções. Muito saboroso. Muito fresco e profundo. Mineral.
 
 
3) Perez Cruz Liguai 2010
 CS, Carmenere e syrah
Mentol. Sedoso, encorpado, potente, longa persistência e mentol em boca também. Caráter vegetal. Taninos agradáveis. 
 
 
4) Santa Rita Casa Real CS 2010 !!!++
Muito sedoso e equilibrado. Complexo. Tostado, fruta negra. Tanino amigável, redondo, fino. Elegante e estruturado. Acidez benvindo. E retrogosto cativante.
Um dos CS mais importante do Maipo e do Chile.
 
 
5) Concha y Toró Don Melchior 2009 !!!++
Acidez gastronômica, estrutura, sedoso. Cerejas, frutas negras maduras. Muito equilibrado. 
 
 
6) El Principal 2009 !!!++ Magnífico bem bordalês. Saboroso.
CS e carmenere 
Chocolate no nariz, frutas maduras, mentol. Especiarias. Tanino bem presente e fino. Textura mais densa com maior concentração de fruta. Saboroso e delicioso. Tânico e muito agradável.
 
 
7) Albis 2005 
Mentol, fresco no nariz, complexo. Sedoso, taninos presentes e agradáveis. Elegante.
 
 
8) Concha y Toró Gravas de Syrah 2008 !!!++ Vinhaço 
Belo vinho, concentrado. Potente, fino, estruturado.
 
 
 
Cachapoal  região de Peumo de onde vem carmenere maravilhoso.
 
9) Viña Valle Secreto First Edition CS 2011
Complexo, macio, sedoso. Frutas vermelhas maduras. Pimenta, 
 
 
10) Altair Sideral Blend 2010 !!!+
CS, syrah, carmenere, CF, petit verdot 
Complexo, cedro, sedoso, potente. 
 
 
11) Viña La Rosa Don Reca Carmenere 2012 !!!++
Muita fruta vermelha,mentol, gentil graças a carmenere. 
 
 
 
12) Maturana Wines Carmenere Carmenere 2011 !!!++ (sabor de quero mais!)
Complexo nos aromas, muitomfino e elegante. Macio, sedoso, saboroso. Acidez boa. Chocolate, sabor de quero mais. Quem vai trazer Cristianini, importadora pequena do interior de SP.
 
 
13) Santa Carolina Herencia Carmenere 2009 delicioso
Fresco no nariz. Frutas Frescas, especiarias. Muita barrica.
 
 
20) Concha y Toro Terrunyo Carmenere 2008
Fresco no nariz, elegante. Muito macio. 
 
 
Cachapoal
Vale do Cachapoal a 85 km ao Sul de Santiago.
Vale mais caloroso da zona central com grande amplitude térmica.
Carmenere é uma casta muitomversatil para a gastronomia. Pratos mais pesados, carnes mais leves sem problema.
 
 
Colchagua
Maior oferta de enoturismo do pais desde 2005 a melhor região vitivinicolas do mundo, bem organizada há 15 anos. 
Tem Costa e Litoral.  Clima temperado mediterrâneo. Clima do Pacífico. Solo graníticos, vocação natural para o carmenere, mas faz também Malbec de vinhas antigas ( provenientes da cot ou Malbec), cabernet sauvignon, syrah, cabernet franc.
 
 
 
1) Casa Silva Cool Coast Paredones 2013 !!!
SB
Um microterroir
Tipicidade da SB. Delicado. Em boca muito fino e elegante.
Colchagua pode ser famoso pelos tintos, mas já prova que faz bons vinhos com este Cool Coast em Paredones. Ali o vento do Pacífico entra com muita facilidade. E tem solos graníticos, outros de erosão. Vinhos muito frescos, de boa acidez.
 
 
2) Ventisquero Grey 2013
Garnacha de Apalta, carignan, monastrell 
Muito macio, médio corpo, especiarias, rubi pouco intenso. Envolvente fresco. Elegante.
 
 
3) Viña Koyle Koyle Royal 2011
Carmenere, petit verdot e Malbec 
Aromático, mentol. Sedoso, macio. Frutas vermelhas e tanino potente, provavelmente do petit verdot
 
 
4) Casa Silva carmenere 2008
Microterroir
DNA da carmenere. Especiarias. Personalidade. Capacidade de guarda.
 
5) Viu Manent Number 1 !!!++
Malbec
Macio, sedoso, potente., muita fruta e complexidade. Malbec de vinhas muito antigas, tratadas como cot. 
 
6) Santa Helena Parras Viejas 2011
CS desde 1912
Macio,pimenta, tânico e potente,
 
 
 
7) Maquis Franco 2010 !!!++
Cabernet Franc
Redondo, de boa acidez, gastronômico, saboroso, chocolate. Caráter e personalidade. 
 
 
8) Montes Folly Syrah 2011 !!!++
Belíssimo syrah. Macio, ligeiramente doce em boca. 
 
Curicó e Maule 
Zona vitivinicolas mais extensa e com boas rotas de vinho bem organizadas
 
Curicó a 190 e Maule a 245 km de Santiago
Tem a Vinícola San Pedro com os mais extensos vinhedos da América do Sul. 
Talca é a cidade.
Historicamente zona de frutas para exportação cerejas e maçãs além de vinhos. Muitos brancos SB, vinhos familiares, comuns e cepas de Bordéus. Após 80 passa para Bordéus. Vinho de supermercado. 
Zonas para vinhos de maior qualidade e potencial: Sagrada Família e Molina.
 
 
 
Maule tem 50.000 hectares plantados de vinhos com nem todos vinhos muito finos.
 Em Curicó, ao norte, clima mediterrâneo, perto da Costa. Viticultura tradicional com condução em vaso, sem regar, tudo manual. A casta natural é país, mas tem tb Malbec, carignan, SB, chardonnay. Solos graníticos 
Diversos vales com clima entre cordilheira 
 
 
Curicó 
 
1) Millaman Limited Reserve 2012
Malbec de Sagrada Família, vinhas antigas
Frutas maduras, macio, especiado, baunilha. Em boca, fácil e macio de beber. Média persistência. OK
 
 
 
2) San Pedro Cabo de Hornos 2009 
Cabernet sauvignon, syrah
Aromas de frutas, macio, simples e correto. Um pouquinho tânico. Médio corpo. 
 
 
Maule 
3) Viña Laberinto Alto Colbún 2012
SB 
Vegetal, mentol ao abrir e depois evolui para aroma mais sutil e floral. Bem Seco em boca com notas vegetais e textura de mais corpo. Muito branco em taça. Acidez mais aguda, bem gastronômico. Muito,jovem com potencial para ser guardado. Vinho cordilheira.
 
 
 
4) Miguel Torres Espumante Estelado 2012
Casta País. Método Champenoise.
Fermento e cevada no nariz. Macio em boca. Agulhas agradáveis e delicadas.uva humilde e fazer um produto nobre.
 
 
 
5) Miguel Torres Reserva del Pueblo 2012
Casta País
Cerejas, frutas vermelhas, floral e muita cereja. Médio corpo, macio e suave em boca. Com personalidade e caráter da casta País. Muito frutado. Simples e equilibrado. Agradável para o dia a dia.
 
 
6) Morandé Edicion Limitada Mediterrâneo del Maule 2011 !!!+ quero mais!
Carignan-Roussanne
Blend Classico do mediterrâneo sem Rigo.
Aroma envolvente. Frutas maduras e de maior qualidade. Vermelhas, floral. Macio, médio corpo, elegante, fino.
 
 
7).La Reserva de Caliboro  Erasmo 2009 !!!++
CS, merlot
Complexo, fino, elegante, potente, encorpado. Equilibrado. 
 
Maule, Cauquenes 
8) Odfell carignan 2011 !!!++ 
Rubi vivo em taça, aroma intenso, frutado, frutas maduras vermelhas, cedro, complexo. Macio, sedoso, bela textura, taninos finos.muito elegante e fino. Belo final e persistência. Parras velhas.
 
9) Garcia  Schwadeder Vigno 2011!!!++
Carignan
Frutas, complexo. Finíssimo, equilibrado, belíssimo vinho. Uma carícia em boca. Complexo em boca. 
 
 
 
10) Bodegas RE Re-Nace 2011 !!!+++
Aromas mais evoluídos, muita fruta madura. Complexo no nariz e em boca com corpo e vigor, mas gentil.Leve, médio corpo, passa em Tinajas da família. A Tinajas feita com argila e quartzo poroso e portanto permanente macro oxigenação e o material é mais inerte com as mudanças de temperatura. Fermentacaomdentro das Tinajas. 
 
 
 Itata e Bio Bio, Malleco e Lago Ranco
Solos graníticos. 
Zona em plena etapa de descobrimento e experimentação.
Vinhos chamativos.
Tintos com cereja ácida e brancos, floral. 
Vinhos com vários matizes, menor graduação alcoólica e boa acidez.
Caracterizam se por serem frescos e elegantes 
 
 
 
1)  casa Silva Lago Ranco 2013 !!!++
SB
Mineral, fresco, crocante, notas vegetais equilibradas. Acidez saborosa e equilibrada. Elegante. Uma alegria. Delicado, elegante.
 
 
2) Kissing Rose 2013
Pais de Itata
Fresco, leve e fácil.
 
 
3) Gallardia de De Martino 2012 !!!++
Muscat
Tipicidade da Muscat elegante e fina. Floral e aromático no nariz.  Crocante, muito fresco em boca. 
 
 
4) Viejas Tinajas 2013 De Martino !!!+
Carignan em Tinajas ou ânforas.
Muita fruta. Tb em boca. Simples, saboroso, elegante, fino. 
 
 
 
7) Sol de Sol Aquitania 2009 !!!++
Chardonnay
Cauquen 
Em boca fresco, cremoso, médio corpo, muito agradável. Aroma amanteigado, certa mineralidade. Citrico.
 
 
 

About silviafranco

Wine writer.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s