Vinhos naturais, orgânicos e biodinâmicos

Image

Você não quer degustar resíduos de pesticidas, quer? 

 

Se quiser evitar pesticidas, herbicidas, masuseios na cantina de àcido tartárico e outras químicas vá de vinho natural: nada de herbicidas, de pesticidas, de químicas para corrigir os vinhos. Os vinhos naturais são elaborados a partir de práticas saudáveis no vinhedo e na cantina. 

 

Temos no Brasil quem trabalhe somente com vinhos naturais como em Boston faz a The Wine Bottega, que venho frequentando nesta temporada em Massachusetts, EUA. 

 

Trata-se da Enoteca Saint Vin Saint, em S. Paulo, que possui a única carta de São Paulo elaborada com vinhos orgânicos, biodinâmicos ou naturais, além de uma loja virtual com estes vinhos.

 

E quem traz muitos desses vinhos para o Brasil (e vários para Boston também) é o brasileiroSávio Soares, o Gênio da Mala, pois traz em sua mala vinhos naturais para degustações da “Mala do Sávio” no restaurante EnotecaSaint Vin Saint da chef Lis Cereja e do sommelier Ramatis Russo.  

 

Os vinhos biodinâmicos

Enquanto os vinhos orgânicos e naturais dizem respeito a práticas saudáveis na elaboração do vinho, os biodinâmicos acrescentam práticas ancestrais como Anne-Claude Leflaive que entrevistei no Douro, em 2009, na primeira viagem que ela e toda sua equipe – do enólogo à mulher que podava os vinhedos – fizeram fora da França. Anne-Claude Leflaive faz grandes vinhos biodinâmicos e, como me disse, acredita que para fazê-los é fundamental integração e sinergia entre toda a equipe.

 

Os biodinâmicos usam práticas antigas, fazem preparados especiais para cuidar dos vinhedos, levam em conta as fases da lua. Embora, recentemetne numa degustação de vinhos da Abadal na importadora Decanter, o enólogo Joan Ramón Mané, tenha declarado que também na região de Catalunha onde está Clos de Fous e Abadal se observam as fases da lua para determinadas ações e nem por isto eles se autoproclamam biodinâmicos…

 

Nem todos os biodinâmicos custam os olhos da cara. Você encontra no mercado brasileiro os biodinâmicos da Colomé, vinícola de Salta, Argentina de propriedade de Bernard Hess, e importados pela Decanter. Quando visitei Colomé, observei que o clima é tão seco e desértico, que fica fácil dispensar pesticidas e herbicidas. E seus vinhos têm excelente relação preço qualidade. 

 

Se você for a Boston – e hoje são muitos os brasileiros que vivem, estudam e visitam Boston – não deixe de visitar a The Wine Bottega que fica em North End, o saboroso e pitoresco bairro italiano. Você pega a linha verde do T (como eles chamam o metrô) e desce na Haymarket Station a 300 metros da Bottega. 

 

The Wine Bottega defende o vinho real, o que vem da terra, feito naturalmente seja ele orgânico, biodinâmico ou natural. Os vinhos vêm de pequenos produtores de pequenas produções de vinhos feitos naturalmente por vignerons artesanais com ênfase na França, Itália e de todo o mundo e também de jovens produtores da América.

 

Segundo Matt Mollo, um dos sócios da The Wine Bottega, e amigo de Sávio Soares, o vinho natural começa na vinha e acaba na cantina. O vinho natural não é só o que acontece na vinha, mas também o que rola na cantina.

No vinhedo, trata-se de cultivar uvas sadias, adotar práticas vitícolas saudáveis, sem herbicidas. Na cantina ou celler, nada de aditivos ou de adicionar leveduras. Pouco ou nenhum uso de SO2 (sulfitos), nada de enzimas ou estabilizantes. 

 

Onde encontrar

No Brasil você encontra os vinhos naturais importados por Sávio Soares Selections na Enoteca Saint Vin Saint e também na Galeria do Vinho com loja no shopping Parque Balneário – Santos, SP e em e-commerce Atrevinho. Vide endereço etc. em Serviço no final deste artigo.

 

Notas de degustação

 

Philippe Bornaud Le Giglet Trousseau 2008 !!!++

Appellation Arbois Pupillin

Jura, França

13% 

Vinho natural da uva Trousseau ou Bastardo (em Portugal).

Importação do Sávio Soares para a The Wine Bottega. Espero que também tenha na Galeria do Vinho.

Um belo vinho para amantes de vinhos evoluídos e complexos!

Granada na taça.

Aromas animal, couro, complexidade. Se deixar evoluir na taça, aromas florais.

Emboca certo carbonatado habitual em vinhos naturais com pouco sulfito. Desaparece no decanter ou pouco tempo depois na taça.

Em boca é macio e sedoso com agulhas mínimas. De leve a médio corpo com deliciosa acidez gastronômica que recorda o vinho italiano.

Acompanha bem Ossobucco e Tartar de carne.

 

Teutonic Wine Company Pinot Noir Bergspitze 2012

Chehalem, Willamette Valley, Oregon

11,5% grad. Alcoólica

Teutonic Wine Company é uma vinícola pequena que faz vinhos naturais com leveduras próprias das uvas e a fermentação ocorre quando elas – as leveduras das uvas – bem entendem. 

Chelahem é uma das áreas importantes de Willamette Valley, perfeita para Pinot Noir.

O caráter deste Pinot Noir não tem nada a ver com Novo Mundo. É mesmo como eles prometem: Alsácia e Alemanha. Graduação alcoólica baixíssima. Um tinto delicado, mas com personalidade e caráter. 

Rubi muito claro e vivo em taça.

Aromas de champignon, húmus, terra molhada e cerejas.

Em boca, muito delicado, acidez gastronômica. Mineral. Boa persistência. Notas de pimenta. Muito elegante e fino. Contém sulfitos, razão pela qual não há um traço das agulhas do carbonatado de alguns vinhos naturais com pouco ou nenhum sulfito.

Um belo Pinot Noir para os amantes de Pinot europeu.

Importação do Sávio Soares para a The Wine Bottega. Espero que também tenha na Galeria do Vinho.

 

 

Jo Landron, Atmospheres, Method Traditionelle  !!!

Loire, France

Espumante delicado, bela textura. Você pode sentir o solonas borbulhas. Longa persistência e excelente.

Um caprichoso encanto de taça no ar. É um fizzy proveniente de Jo Landron, de respeitável mustache e mestre do Muscadet. Uma alegria louca e divertida de borbulhas.  Eles tem em Magnum e meia garrafa. 

 

Domaine Belluarde !!!++

Ayse, Savoie, França

100% Gringet, uma variedade local da montanha que transborda de mineralidade, ervas e leveduras. Para acompanhar raclette, fondue e queijos em geral.

Foi o meu espumante favorito na degustação de que participei e também da equipe de Matt e de sua The Wine Bottega.

Belluard é uma produtora minúscula nos Haut-Alpes na Savóia e faz um dos vinhos mais precisos na região.

Aroma maravilhoso de montanhas, especiarias, cevada,  longa persistência. 

O ataque não é muito franco, é sobretudo delicado e opulento em boca. Redondo. Encantadora textura, embora sem muitas borbulhas. US$25 na Bottega. 

Espero que Sávio traga para o Brasil.

 

François Pinon Vouvray Petillant, Touraine !!!

100% Chenin Blanc, Zero dosage, Zero sulfúrico.

Espumante de excelente relação preço qualidade. US$25

Defumado, redondo e com certa citricidade mais carbonato e delicioso.

 

 

Serviço

 

Vinhos do Sávio Soares

Galeria do Vinho, com loja no shopping Parque Balneario – Santos, SP www.vinhonatural.com.br

e ATREVINHO: e-commerce da Importadora Galeria do Vinho (lançamento previsto para final de janeiro)

www.atrevinho.com.br

 

Enoteca Saint Vin Saint

Rua Professor Atílio Innocenti, 811 – Vila Nova Conceicao, São Paulo – SP, 04538-002, Brasil

+55 11 3846-0384

 

The Wine Bottega

341 Hanover Street Boston MA 02133 (617) 227-6607 

 

About silviafranco

Wine writer.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s