Aalto, Clos Mogador, Pesquera, Condado de Haza, uma comparação

Há dois meses  que estou “fugida” do verão brasileiro e, claro, aproveito para degustar vinhos cujos preços aí (ainda estou aqui nos USA) custam os olhos da cara. Degustei inúmeros vinhos, verdadeiras jóias, mas há 3 da mesma safra, 2006, que eu gostaria de comentar.

Primeiro o Aalto 2006, um belo vinho de Ribera del Duero, do Mariano Garcia que já foi winemaker do Vega Sicilia. 100% Tinto Fino (tempranilho) de vinhas de 40 anos com passagem em carvalho por 23 meses e 14,5% e US$52 (aí no Brasil por R$329 ou mais de US$ 200). O Aalto 2006 me provou que é possível um vinho ser bom e equilibrado apesar de tantos meses em carvalho, coisa que eu duvidava após ter degustado o português Dúvida  em Vitória do Espírito Santo, no Encontro Internacional do Vinho (imperdível) e que levantou certa celeuma com o Lars Andersson (Sommelier do Ano 2010) comentando que o excesso de taninos do Dúvida, que beirava ao desagradável, se devia ao excesso de barrica. A cor do Aalto 2006 era fascinante, um rubi com um aro granada. Um vinho encorpado, complexo, frutas maduras, madeira (claro, mas discreta), cacau, taninos finos presentes, mas agradáveis. Longa persistência. Um vinho saboroso e de aroma agradável. Vale os US$52 nos States, mas nãos os US$201 aí no Brasil.

Degustei também o Clos Mogador 2006 de René Barbier, o fundador ou o que a Decanter chama de grandfather do Priorato. Paguei aqui em Park City no State Liquor Store US$ 106 com o imposto incluído. A Mistral que é a importadora está com o vinho em falta, portanto não sei quanto custa, embora o segundo vinho de Clos Mogador, o Clos Manyetes 2003 esteja a R$ 248. O vinho é o que eu chamo de “decifra-me ou te devoro!”. Se realmente existe terroir (e nisto tenho fé), o Clos Mogador é a melhor expressão do terroir de Gratallops, um vinho de personalidade única. Como diz Hugh Johnson, Clos Mogador é de tirar o fôlego, embora eu não precise de um Clos Mogador para me tirar o fôlego aqui a 2.650 m de altitude… A cor é uma púrpura ou uma tinta com ligeira unha atijolada, aromas intensos, complexos de terra, humus, fruta madura, tabaco, balsâmico, mineral e potente. Taninos presentes, mas agradáveis. Um vinho que resiste ainda um bom tempo de guarda, mas que já está muito bom. É o vinho de maior personalidade e caráter que já tomei (e olhem que já tomei muito, frequentando a Wine Experience, a Boston Wine Expo, a Vinexpo Bordeaux etc) Tem um colosso de fruta, concentração, potência, mas está tudo, tudo belíssimamente bem integrado e equilibrado. Ontem foi o terceiro dia em que o bebi – Clos Mogador não é um vinho fácil – e deixei um tanto na taça para ver o que sucedia. Após esquiar o dia inteiro, fui atrás da taça com o Clos Mogador: o aroma e a potência ainda estão ali. Clos Mogador é um vinho especial para reflexão, for thought como dizem os americanos.

E agora o que me pareceu mais saboroso: o Pesquera  2005 e o Condado de Haza 2006, de Alejandro Fernández, Ribera del Duero. Vinhos fáceis de beber, aromas deliciosos. O Pesquera 2005 também é encorpado, intenso, aromas de chocolate, ameixa, frutos negros, madeira, taninos secantes e persistente. Resumindo um vinho cremoso, equilibrado, elegante. O Condado de Haza é o segundo vinho, e quer saber,  delicioso! Paguei US$30 e a Mistral vende por R$100, e vale os R$100. Fácílimo de beber e de gostar, 15 meses em barrica, aromas de couro, animal, complexo, frutas vermelhas, especiarias e, o principal, sedoso, saborosíssimo, bem equilibrado, integrado e fino.

Razão tem Jean-Claude Berrouet,  que foi  por 44 anos o winemaker do Pétrus, quando fala que grandes vinhos são mais difíceis. O Aalto e o Clos Mogador são para momentos especiais. Se eles fossem música, seriam  Bártok e o Pesquera e o Condado de Haza, um Mozart leve, vibrante.

About silviafranco

Wine writer.
This entry was posted in Vinhos and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s