Marcelo Miras de Bodegas del Fin del Mundo: sem rodeios

Marcelo Miras, enólogo da Bodegas del Fin del Mundo, Patagônia argentina, esteve na semana passada entre nós para o lançamento de Ventus Roble, uma linha simples e de preços baixos para supermercado. Provoquei e Marcelo Miras provou ser o primeiro enólogo a admitir sem rodeios o uso de duelas nos vinhos de linha mais simples, no que já ganhou meu respeito. Duelas são tábuas de carvalho tostado mergulhadas no vinho e substituem as caríssimas barricas de carvalho. Seus vinhos são naturalmente orgânicos no que se refere aos vinhedos, pois o clima é seco e há uma brisa constante. A vinificação, entretanto, é convencional. Veja os vídeos, especialmente minha provocação sobre Michel Rolland.  Outro vídeo interessante é sobre as 3 técnicas usadas pela vinícola na maceração/fermentação de seus vinhos. . A Bodega usa três diferentes técnicas na maceração/fermentação de seus vinhos: a pisage ou remontagem; a francesa delestage e a rotação por barril. A delestage é uma técnica de fermentação e maceração em frio usada na elaboração de tintos e consiste em gentilmente extrair os componentes fenólicos através da oxigenação do suco para reduzir a concentração de taninos e aumentar a de esters, componente chave para o caráter frutado e: assim obter um vinho mais suave, menos adstringente e mais frutado. A delestage consiste em drenar completamente o líquido e o chapéu de componentes sólidos desce suavemente. Retiram-se então as sementes, portadoras dos taninos mais ásperos e se devolve o líquido à cuba. O processo é repetido diversas vezes ao dia. A outra técnica é a da rotação dos barris com as uvas dentro em dois trilhos para homogeneizar o vinho.Dos vinhos apresentados, a Ventus Roble é um vinho simples e correto para uso diário. O Special Blend é uma bomba de cor e de frutas com medalhas e prêmios diversos. O meu preferido é o Bodegas del Fin del Mundo Gran Reserva 2006, corte de Malbec 36%, CS 31%, Merlot 23%, CF 10%, 12 meses em carvalho francês e americano. Um vinho fino, elegante, frutas vermelhas, notas de chocolate e coco, taninos macios e persistente (R$96). A importadora é a Mr. Man.

About silviafranco

Wine writer.
This entry was posted in Como se faz o vinho and tagged , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s